• frcb@rosacruzdobrasil.org.br

A busca da Unidade

Muitos estudantes já ouviram iluminações dos Mestres sobre a necessidade de se buscar a Unidade, conceito encontrado em muitas Tradições. Mas, como se procura a Unidade? O que é a “Percepção da Unidade”? Dentro desta concepção, ensinamentos dos Irmãos Maiores apontam que na origem do mundo manifestado, tudo está conectado. Tudo compartilha da mesma natureza e da mesma origem. No livro “Os Deuses Atômicos” é colocado que cada homem, embora não saiba, ocupa um lugar nesse imenso Universo e mediante a prática da concentração, pode trabalhar em harmonia com a corrente que permeia todos os espectros, criando, dirigindo e aspirando para que todos os seres façam parte desse propósito. A partir daí, surge a “noção da Unidade”!Avançando um pouco mais nesta análise, além da “Percepção da Unidade”, os Mestres iluminam que tudo está vivo e expressa algum grau de consciência. Para o homem chegar a esse entendimento, a primeira lição, a lição básica, de acordo com os grandes Avatares, é trabalhar o “conhece-te a ti mesmo”. O Professor Júlio Guajará Rodrigues Ferreira, instituidor da Fraternidade Rosa-Cruz do Brasil, ilumina que através da caminhada interior, o homem pode chegar a este entendimento, que na verdade, está latente em cada estudante. Mas, por que esse trabalho puramente individual não é fácil? A resposta é simples: o homem se deixa levar pelas aparências, pelas ilusões das passageiras conquistas materiais. O homem luta, se esforça, desprende uma enorme energia, mas as conquistas ficarão abandonadas neste plano, incluindo as posições sociais e outros destaques efêmeros. O homem vive em guerra por vários delírios ou devaneios, um grande desperdício energético para vitórias transitórias. Do plano material não se leva nada. Uma expressão popular define bem: “O caixão não tem gavetas e nem cofres!” Os Mestres nos ensinam que os únicos bens que o homem leva, da passagem aqui na Terra, são as conquistas que realçam as virtudes. Essas vitórias elevam o brilho do espírito. Os erros e os vícios são impedimentos intransponíveis para a Percepção da Unidade. O egoísmo, induzido pelo materialismo, impede o estudante de alcançar as regiões vibratórias mais sutis. Toda a vida é sagrada e todos os seres humanos são iguais para o Criador... Quando o neófito consegue interiorizar tal processo e vive os seus ensinamentos, com o tempo livra-se dos obstáculos e consegue penetrar na origem de todas as coisas. Chega à Unidade! Na Unidade, DEUS mostra tudo, como as mil peças de um espelho quebrado mostram o mesmo Sol! O papel das escolas espiritualistas, como a Fraternidade Rosa-Cruz do Brasil, é exatamente o de mostrar o caminho da Unidade. Quando o estudante tem esta noção, a vida ganha um novo sentido!

 

Legenda da Imagem: O Pentagrama do Absoluto - Eliphas Levi Zahed

Comentários ()