• frcb@rosacruzdobrasil.org.br

Capítulo de São Luiz

Fundado na cidade de Niterói a 4 de Junho de 1931, na Rua Visconde de Uruguai nº 297, foi o Capítulo de São Luiz posteriormente transferido para a cidade do Rio de Janeiro, durante o ano de 1942, instalando-se na Rua Comandante Coimbra, nº 35 em Olaria.

No ano de 1943, foi de novo transferido para um prédio alugado na Rua Angélica Mota, nº 156, no mesmo bairro.

Alguns anos depois, com a colaboraçã dos abnegados irmãos templários, foi adquirido este atual prédio que tem o nº 166, sendo reinaugurado numa quarta-feira, dia 14 de Outubro de 1953.

Em homenagem a Luiz IX (São Luiz Augusto) - Rei da França, este importante departamento de Nossa Kristianíssima Ordem recebeu o nome de Capítulo de São Luiz.

Uma breve história de São Luiz, nosso Patrono

São Luiz, consubstanciado em 25 de Abril de 1215, era filho de Luiz VIII e de Branca de Castelo. Foi Rei da França e a ele devem-se as 7ª e 8ª cruzadas.

O destino da 7ª Cruzada, ano de 1248/1254 foi no Egito, onde Luiz IX caiu prisioneiro após haver tomado a cidade denominada "Damieta". Libertado após pagamento de elevado resgate, Luiz IX partiu para a Palestina, onde ficou famoso por seus dotes de grande generosidade e piedade.

Durante a 8ª Cruzada, acometido de grave enfermidade, veio a transubstanciar em 25 de Agosto de 1270. Seus restos foram reconduzidos para a França por seu irmão, Carlos de Anjou, rei das duas Cecílias.

Foi canonizado por Bonifácio VIII em 1297 e até os dias atuais continua sendo venerado em diversas partes do mundo Cristão.

Em França, ele é patrono de várias instituições nacionais, tais como: "Ordem Militar de São Luiz", "Academia Francesa", "Academia de Ciências" e outras.

Rua Angélica Mota, 166 - Olaria - Rio de Janeiro / RJ

Cultos abertos ao público

  • Quartas-Feiras às 19:30

Vestimenta

Não será permitido o acesso de pessoas com trajes indecorosos.

Fica vedado o uso de vestidos curtos, bem como roupas que exibam o colo nu.

Também não será permitido o uso de bermudas, shorts, camisetas sem manga e camisas desabotoadas, ou qualquer outra roupa que seja imprópria para o ambiente sagrado que pretende ingressar.