• frcb@rosacruzdobrasil.org.br

Leonardo Da Vinci

Leonardo da Vinci nasceu em 15 de abril de 1452, num pequeno vilarejo nas proximidades do município de Vinci, e passou para os outros planos em 2 de maio de 1519. Foi pintor, escultor, arquiteto, engenheiro, cientista e músico do Renascimento italiano. É considerado um dos maiores gênios da história da humanidade, embora não tivesse nenhuma formação na maioria dessas áreas, como na engenharia e na arquitetura. Num estudo realizado por Catherine Cox, em 1926, seu QI (quociente de inteligência) foi estimado em cerca de 180. Outras fontes mencionam 220. Viveu em plena Renascença, nos séculos XV e XVI, e expressa melhor do que qualquer outro o espírito daquele tempo. Ao contrário do homem medieval, que via em DEUS a razão de todas as coisas, os renascentistas acreditavam no poder humano de julgar, de criar e de construir. Por isso o período também é conhecido como a época do Humanismo.

Suas obras mais conhecidas são o afresco “A Última Ceia”, pintado diretamente no refeitório da Igreja Santa Maria delle Grazie, em Milão (1495-1497), e o retrato de Lisa Gherardini, esposa de um comerciante florentino, Francesco Del Giocondo, daí ser também conhecida como La Gioconda, a Mona Lisa (Mona = Monna = Senhora), que ele demorou três anos para terminar (1503-1506).

Leonardo sabia que, se os seus manuscritos fossem descobertos pela Igreja, haveria grandes possibilidades de ser considerado herege (devido aos conteúdos científicos, considerados na época como feitiçarias), e assim teria como castigo um final terrível, daí a ideia de escrever da direita para a esquerda (inverso da escrita), de modo que, somente mediante um espelho, seus manuscritos fossem decifrados. Ele tinha mania também de criar anagramas (palavra ou frase formada pela transposição das letras de outra palavra ou frase). Mona Lisa, que vira Amon L’Isa ou Man An Oil (Homem em Forma de Óleo).

Leonardo da Vinci, dentre muitas obras, pintou um enfático momento da infância do Divino Mestre Jesus de Nazareth. João Baptista, com a proteção do anjo Uriel, conheceu a Sagrada Família numa gruta do Egito, uma cena aceita pela tradição cristã mesmo não constando na Bíblia (Madona das Rochas, 1483-1486). Na cena, João reconhece o Divino Mestre Jesus de Nazareth, mesmo sendo os dois tão jovens. A posição da figura de João na composição é mais abaixo que a do Divino Mestre. No entanto, em vez de Jesus conceder a bênção a João, é João quem a concede. Essa obra escandalizou os dirigentes eclesiásticos da época. A própria mão de Maria, posta sobre o ombro do pequeno Jesus, assemelha-se a uma garra de condor.

Em 1490, ele produziu um estudo das proporções humanas baseado no tratado recém-redescoberto do arquiteto romano Vitruvius. Leonardo debruçou-se sobre o que foi chamado o “Homem Vitruviano”, o que acabou se tornando um dos seus trabalhos mais famosos.

Fascinado pela ação de voar, Leonardo da Vinci produziu um detalhado estudo sobre o voo dos pássaros, e planos para várias máquinas voadoras. Fez projetos para armas bélicas (embora odiasse a guerra), e projetou pontes e castelos.

Esse Mestre Rosa-Cruz passou para os outros planos em Cloux, na França, e, de acordo com o seu desejo, 60 mendigos seguiram seu caixão. O corpo físico de Leonardo da Vinci foi enterrado na Capela de São Hubert, no Castelo de Amboise.