Como selecionar o que é importante e verdadeiro?

Hermes Trismegisto – Gravura de Daniel Stolcius Von Stolcenbeerg – 1624

Atualmente, com a internet e as redes sociais, está muito fácil ter acesso aos conhecimentos esotéricos. No passado, eles eram exclusivos de uma minoria seleta que tinha acesso as escolas iniciáticas ou frequentava as bibliotecas que guardavam os livros escritos pelos Mestres. No entanto, mesmo com os tempos modernos, uma grande dificuldade ainda persiste para o estudante, e, com toda a certeza, vai continuar no futuro... “Selecionar o que é verdadeiro e importante!”...

Mas, como um buscador pode se certificar de que um determinado conteúdo espiritualista é realmente positivo, dignifica os pensamentos, e ajuda na elevação do nível de consciência?

Entre as muitas respostas, o neófito precisa conferir se o que está tendo acesso contribui para um autoconhecimento (o “Conhece-te a Ti Mesmo!”), se facilita para alcançar a pureza de pensamentos e se auxilia na sua regeneração, objetivando a perfeição.

Tudo o que o homem precisa já está no seu interior, mas devido ao grande volume de informações provocado pelo atual aparato tecnológico, auxilia muito priorizar conteúdos externos edificantes. Os Mestres iluminam: “O tempo é ouro!”

Todos nós possuímos forças poderosas que estão latentes. À medida que “subimos à montanha”, vamos despertando, retirando os véus que dificultavam o entendimento da Verdade. “É o reconhecimento da unidade com o Universo!”

Todas as diferenças presentes nas mentes e nos corações são meras manifestações da fraternidade universal. Quando o adepto ultrapassa esses entraves, adquire uma compreensão da realidade, e passa a não sofrer influências de indivíduos ou grupos. Não se prende a ideologias criadas pelo homem, não critica os irmãos próximos ou distantes, e caminha resoluto para uma meta.

Passa a irradiar uma luz unificadora, que soluciona os obstáculos individuais e coletivos. Passa a amar toda a natureza. Reconhece os animais como irmãos menores e valoriza todos os “reinos”.

Todos nós somos peregrinos conscientes ou inconscientes de uma jornada que vai terminar numa existência unificada. No interior de cada um está uma luz e para fazê-la brilhar é necessário remover os “tapumes” da ignorância. Essa remoção é lenta e ocorre pelas transformações que são essenciais serem empreendidas por cada um.

São requisitos fundamentais para o sucesso dessa caminhada a humildade, a perseverança, a busca pelo conhecimento e o aumento do altruísmo.

Está em Mateus (7.7-8)... “Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate.”

O Mestre Eliphas Levi Zahed (1810-1875) Iluminou: “O homem que é escravo de suas paixões ou dos preconceitos deste mundo não poderá ser um adepto; ele nunca se elevará, enquanto não se reformar; não poderá ser um adepto, porque a palavra adepto significa: aquele que se eleva por sua vontade e por suas obras.” 

OUTRAS MATÉRIAS

Matriz Nacional

Rua Afonso Pena, nº 75
Tijuca - Rio de Janeiro, RJ

Fale Conosco

contato@rosacruzdobrasil.org.br Tijuca : (21) 2569-7625
Olaria : (21) 2564-7121

Copyright (c) 2019 - GW3